Sem provas

Ontem, os ministros do TSE (tribunal Superior Eleitoral) julgaram por unanimidade, (exceto voto do presidente do Tribunal, ministro Marco Aurélio) improcedente a acusação da coligação PSDB-DEM contra petistas acusados de negociarem um dossiê contra tucanos. O relator do caso, ministro César Asfor Rocha, muito conhecido por sua intrepidez em julgar, afirmou não haver provas suficientes que provem a participação de Lula, José Genoíno e Ricardo Berzoini no episódio apelidado por “dossiegate”.

Pra início de conversa; a lei eleitoral obriga todos os partidos políticos a terem uma conta bancária especial para movimentação de recursos de financiamento de campanha. Essa medida é para melhor fiscalizar e contabilizar o dinheiro empregado pra finalidade de custeio dos paridos durante um processo eleitoral. Pois bem; os 1 milhão e 700 mil reais encontrados com emissários petistas num hotel em São Paulo, nem se quer passaram pelas contas de campanha do PT; muito menos foram contabilizados e declarados.

A origem desse dinheiro por inteiro até hoje é desconhecida. Sabe-se que parte dele vinha dos bingos, mas a totalidade da dinheirama ainda não tem origem definida. Mas o fato é que esse dinehiro existia. Petistas estavam com essa fortuna. Há a foto tirada por um agente da Polícia Federal, e, esta, foi impressa nos principais jornais do país. Mas isso tudo não serve de prova…Tem toda razão o TSE.

A ação movida por tucanos e democratas na mais alta corte eleitoral do país contra o presidente Lula e sua comissão de campanha, sustenta que o PT foi favorecido com episódio. O surgimento de um falso dossiê nas últimas horas de campanha do primeiro turno teria prejudicado Alckmin.

Em toda essa história tem o famoso “MAS”…Petistas teriam tentado comprar provas criminosas contra tucanos, “MAS” não compraram. E outra, não há nenhuma lei que proíba compra de dossiê, mesmo que esses documentos tenham denúncias contra terceiros. Verdade seja dita; Lula ganhou não porque foi favorecido no episódio, mas sim porque a campanha do tucano Alckmin foi péssima. Caiu na rede lançada por Lula, de que a volta do PSDB ao governo caracterizaria a volta das privatizações. Ao invés de defender as privatizações na era FHC, ele ficou na defensiva, caiu na vala comum, e com isso (e muitas outras coisas) não ganhou a confiança do eleitor.

Com isso tudo, mais pontos para Lula e sua companheirada. Afinal, não seria nada bom para a imagem do PT ter Lula, Márcio Thomaz Bastos e Genoíno acusados logo no primeiro ano de seu segundo mandato de participação em um esquema ilícito.

P.S: Hoje o STF julga a implantação da CPI do Apagão Aéreo na Câmara. Ao que tudo indica, essa batalha o governo deve perder, e feio. Se o STF decidir pela instalação na Câmara, o governo corre o sério risco de ter duas CPIs funcionando com o mesmo objetivo. Isso porque a oposição no Senado já conseguiu 28 assinaturas, uma a mais que o necessário, para requerer a abertura de uma Comissão também no Senado.

Sem provas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s