Piada – mas verídica

Vocês sabem. Nossos debatedores concorrem a uma vaga de prefeito.

OK

Mas, no auge das discussões sobre um hipotético pedágio urbano, Ivan Valente, do PSOL, fala que “precisamos fazer a reforma tributária”. Humm…E eu que cria ingenuamente que isso era alçada do Congresso Nacional.

Hehe…

Anúncios
Piada – mas verídica

Soninha hiperbolicamente ecológica

A candidata Soninha sonha com a São Paulo, digamos, bicicletada. Ela crê piamente que os cidadãos paulistanos hão de abdicar do conforto do automóvel ou da rapidez do metrô. Também acha que as pessoas vão topar acordar 2 horas mais cedo só para ir pedalando a empresa onde trabalham, chegando suadas ao local de trabalho e com um odor típico de atividades físicas.

E na hora do almoço então? Lá vai o povo pedalando embaixo de um sol de, sei lá, 30 graus, rumo ao restaurante. À noite, sem dúvida, o povo vai adorar voltar para casa pedalando embaixo de uma chuva torrencial.

Soninha hiperbolicamente ecológica

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

Putz, que sono…

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

Pede pra sair!

É sofrível o desempenho de Renato Reichmen, do PMN. Gagueja, titubeia, atrapalha-se ao proferir as palavras, treme, manqueja com notável freqüência.

Renato Reichmen, pede pra sair!

Pede pra sair!

Comentário maldoso

Marta Suplicy está a cara de dona Marisa.

Meu Deus, quanto botox!

Comentário maldoso

A malufística habilidade de escorregar

Maluf tacou na cara de Alckmin que o Estado de São Paulo tem o pior sistema educacional do Brasil. Alckmim defendeu-se bem, Lembrou que a invenção [do regime de progressão continuada] foi do PT, quando administrava a cidade de São Paulo ante Maluf. “E por que você não acabou com ela?” – arrematou o tucano. Maluf, como sempre, escorreu igual a sabão: “na minha gestão NÃO houve progressão continuada”.  Aham.

A malufística habilidade de escorregar

Kassab 1 x 0 Marta

Kassab começa a esquentar o debate. Ao dirigir uma pergunta a Marta Suplicy, citou que herdou os postos de saúde totalmente deteriorados. Marta, cautelosa, diz que “a saúde também é um problema seu. 70 % dos entrevistados em  pesquisas desaprovam a sua política de saúde”.

O candidato demista aproveita a boa onda de seu governo e convida a petista a fazer uma comparação, feita pelos eleitores. “O eleitor vai lembrar das suas taxas”, tacou goela abaixo de Marta.

Vocês sabem, quando o PT é atacado frontalmente, faz logo questão de embolar o meio de campo. Marta começou a citar um monte de números e estatísticas desintersssantes, só para tirar a atenção do foco da provocação de Kassab.

A mim não distrai, hehe.

Kassab 1 x 0 Marta