Caixa libera R$ 2 bi para varejistas

Da Folha de S.Paulo

A ajuda do governo para tentar minimizar os efeitos da crise internacional chega agora ao varejo. A Caixa Econômica Federal lançou uma linha de R$ 2 bilhões destinada principalmente a pequenos e médios varejistas para o financiamento de bens de consumo, como eletrodomésticos, eletrônicos, móveis e material de construção. O montante representa 17% do volume de recursos destinado a pessoa física para aquisição de bens em setembro (R$ 11,7 bilhões), exceto veículos, segundo o Banco Central.
Com foco na população de baixa renda, o limite do financiamento é de R$ 10 mil, com pagamento em até 24 meses.
Não haverá juros para o varejista, e a taxa cobrada ao cliente será decidida com o banco, de acordo com o mercado de cada lojista, no intuito de acirrar a concorrência no setor.
As parcelas poderão ser pagas por meio de boleto bancário ou com débito em conta corrente, para os clientes da Caixa.
Milton Kruger, superintendente de clientes de renda básica da CEF, nega pressões políticas e afirma que a linha vinha sendo elaborada há mais de um ano e não foi criada por causa da crise. O objetivo, diz, é liberar o capital de giro dos comerciantes, que vinha sendo usado para financiar a compra dos clientes, para expansão das lojas ou aquisição de produtos.
Ontem, quatro varejistas -América Móveis (SC), Tradição Móveis (PE), Certel (RS) e Baú Crediário (SP)- assinaram contratos com a Caixa. Esse último faz parte do Grupo Sílvio Santos e tem 11 lojas no Estado.
Segundo o presidente do Baú, Luiz Sandoval, a crise ainda não provocou queda nas vendas da rede. A parceria que tinha com o PanAmericano, também do grupo, havia sido trocada por outra financeira, mas a rede agora vai atuar apenas com a Caixa.
O economista da Fecomercio-SP, Altamiro Carvalho, diz que o pequeno varejista sempre teve dificuldades em competir com as grandes redes, que fazem parcerias com bancos e financeiras. Ele ressalta que o principal entrave ao consumo não deve ser a falta de crédito, mas a cautela do consumidor em ir às compras com a crise. Pesquisa feita pela federação em outubro sobre os efeitos da turbulência mostrou que desemprego e inflação lideram os temores dos paulistanos.

Assinante, leia mais aqui.

Anúncios
Caixa libera R$ 2 bi para varejistas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s