PF tem novos indícios contra Dantas

De O Estado de S.Paulo

A Polícia Federal chegou a novos indícios sobre atividades supostamente ilícitas envolvendo o banqueiro Daniel Dantas, alvo maior da Satiagraha – operação de combate a esquema de lavagem de capitais, evasão de divisas, fraudes financeiras e formação de quadrilha.
Relatório parcial produzido pela PF e entregue à Justiça reforça as suspeitas sobre o controlador do Grupo Opportunity, que já havia sido formalmente indiciado em julho pelo delegado Protógenes Queiroz, mentor da Satiagraha.
Na ocasião, quando enquadrou Dantas, o delegado o rotulou de “capo” de organização criminosa que movimentou US$ 1,9 bilhão em paraísos fiscais. Além de Dantas foram indiciados 13 aliados seus, inclusive Verônica, sua irmã, a quem o delegado classificou de “cabeça da organização, uma espécie de subchefe central, figura como sócia-gerente e cotista em mais de duas centenas de empresas vinculadas ao grupo”.
O novo documento, subscrito pelo delegado Ricardo Saadi – sucessor de Protógenes na Satiagraha -, chegou sexta-feira às mãos do juiz Fausto Martin De Sanctis, titular da 6ª Vara Criminal Federal.
De Sanctis já conduz uma ação penal contra Dantas, acusado de corrupção ativa – segundo a PF, ele teria tentado subornar um de seus delegados, Victor Hugo Alves, com US$ 1 milhão em troca do engavetamento do inquérito contra o Opportunity. Também está sob responsabilidade do juiz o inquérito sobre o banco, que, em setembro, teve R$ 525 milhões bloqueados.
Ao contrário do que declarou terça-feira o ministro da Justiça, Tarso Genro, segundo o qual o inquérito Satiagraha estaria sendo refeito, a PF informou que está cumprindo um “processo de aperfeiçoamento” do que já havia sido realizado.
O relatório é alentado, informou autoridade que a ele teve acesso. Essa mesma autoridade destacou que os novos elementos juntados aos autos aprofunda a investigação, reforça bastante o que já foi produzido.
O parecer foi montado a partir da análise de documentos bancários e contábeis recolhidos na madrugada de 8 de julho, quando Satiagraha foi às ruas, e em alguns depoimentos tomados nesses últimos três meses.
Não é definitivo porque os peritos federais ainda não conseguiram fazer a leitura completa dos HDs recolhidos em endereços do grupo sob suspeita.
Sigilo rigoroso cerca essa etapa dos trabalhos da PF. O delegado Ricardo Saadi, especialista em investigações sobre crimes financeiros, não se manifesta sobre o avanço da apuração. Nem o juiz, nem o Ministério Público Federal se pronunciam.
O relatório de Saadi é o primeiro da era pós-Protógenes, que foi afastado do caso em meio a uma turbulência sem igual na cúpula da PF.

Assinante, leia mais aqui.

Anúncios
PF tem novos indícios contra Dantas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s