Em reação à crise, governo aumentará em 14,7% os recursos de 10 programas, entre eles o Bolsa Família

Do Correio Braziliense

Para preservar o poder de compra das classes mais baixas e estimular a economia num cenário de crise, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aumentará, em 2009, o orçamento de 10 programas tocados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. O acréscimo será de 14,7%, mais do que o dobro da inflação oficial registrada nos 12 meses encerrados em setembro (6,2%). Segundo integrantes do governo, o dinheiro adicional servirá para manter o mercado interno aquecido. Além disso, sustentará o suposto “ciclo de crescimento com inclusão social”, bandeira com a qual Lula pretender marcar seu segundo mandato e fortalecer a candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência.

“O investimento social faz a economia crescer, em especial o mercado interno e o consumo de massas”, disse o titular da Secretaria-Geral da Presidência da República, ministro Luiz Dulci, na última quarta-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto. Responsável pela mediação entre governo e movimentos sociais, Dulci discursou para integrantes de cerca de 60 entidades. Em nome de Lula, reforçou a promessa de preservar os investimentos sociais apesar da necessidade de cortar despesas provocada pela crise mundial. “Nosso modelo de desenvolvimento não separa o econômico do social”, acrescentou Dulci.

Neste ano, o orçamento de 10 programas sociais sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Social é de R$ 28,7 bilhões. Na proposta de Orçamento da União para 2009, o valor passa para R$ 33 bilhões. No caso do Bolsa Família, que beneficia 45 milhões de brasileiros, as cifras saltam de R$ 10,8 bilhões para R$ 12 bilhões. Já a Proteção Social Básica terá R$ 19 bilhões no próximo ano, ante R$ 16,2 bilhões em 2008. Este programa envolve uma série de iniciativas, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que prevê o pagamento de um salário mínimo mensal a pessoas com 65 anos ou mais ou “com deficiência incapacitante para a vida independente e o trabalho”.

Assinante, leia mais aqui.

Anúncios
Em reação à crise, governo aumentará em 14,7% os recursos de 10 programas, entre eles o Bolsa Família

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s