Índia anuncia medidas antiterror

De O Estado de S.Paulo

O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, prometeu ontem aprimorar as forças antiterrorismo de seu país em meio a temores de que poderia haver mais terroristas escondidos em Mumbai (ex-Bombaim) planejando novos ataques contra o centro financeiro da Índia. “As forças antiterror receberão reforços e serão aprimoradas”, disse em um comunicado.

No sábado, as forças de segurança conseguiram retomar o controle da cidade, mais de 60 horas após ataques coordenados deixarem pelo menos 182 mortos. Autoridades disseram que o total de 195 mortos previamente anunciado se deveu à dupla contagem de corpos. O número de vítimas, porém, ainda pode aumentar, porque ontem continuavam as buscas no Hotel Taj Mahal, um dos alvos dos ataques.

A promessa de Singh foi feita depois de o ministro indiano de Estado e de Questões Internas, Sriprakash Jaiswal, ter anunciado que a Índia estava aumentando a segurança no país e na fronteira. “Nossa inteligência e segurança de Estado serão elevados para o ?nível de guerra?”, afirmou. Singh também anunciou ter aberto negociações entre os partidos políticos do país para estabelecer uma agência federal para investigar os ataques.

As providências foram tomadas em meio ao aumento de tensão com o Paquistão. O comissário da polícia indiana, Rakesh Maria, acusou formalmente o grupo islâmico paquistanês Lashkar-e-Taiba, cuja base fica na Caxemira, de ter lançado os ataques. “(Os paquistaneses) podem negar, mas não temos dúvida de que os terroristas vieram do Paquistão”, disse Jaiswal.

O governo paquistanês, porém, reagiu afirmando que ainda não há provas da responsabilidade do grupo. “Essa é apenas uma alegação. Exigimos evidências da cumplicidade de algum grupo paquistanês”, afirmou Farhatullah Babar, porta-voz do presidente Asif Ali Zardari. “Tomaremos medidas duras contra qualquer grupo ou indivíduo se a Índia nos fornecer evidências.”

A informação sobre a responsabilidade do grupo foi obtida com o interrogatório do único terrorista preso, Azam Amir Kasab, de 21 anos. Segundo informações da polícia indiana, ele teria confessado ter sido treinado em campos do Lashkar-e-Taiba no Paquistão. Os outros nove terroristas que atacaram Mumbai morreram nos confronto com as forças de segurança indianas.

Assinante, leia mais aqui.

Anúncios
Índia anuncia medidas antiterror

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s