Governo do Estado de São Paulo interveio nas negociações do caso Eloá

No segundo dia de seqüestro da adolescente Eloá, o comandante da Tropa de Choque de São Paulo e chefe negociações, Eduardo Félix, deu ordem para que um atirador de elite fosse acionado. Sim, Lindemberg, agora, estaria comendo capim pela raiz.

Comunicados do fato, o governador José Serra e o secretário de Segurança Pública Ronaldo Marzagão desautorizaram o uso de atirador de elite e ordenaram que as negociações continuassem como eram até então: na base do diálogo. Segundo apurou este blog, Serra e Marzagão concordaram que a morte de Lindemberg poderia acarretar uma seqüência de imagens negativas para a Secretaria de Segurança e para o Estado. A imprensa e o pessoal dos direituzumanos não perdoariam uma reação tão enérgica, a ponto de tirar a vida de um pobre rapaz que só está disposto a matar sua ex-namorada.

As informações acima foram passadas por um funcionário da alta cúpula da PM. Não consultei a Secretaria de Segurança Pública e nem o Governo do Estado por razões óbvias: negariam tudo.

Anúncios
Governo do Estado de São Paulo interveio nas negociações do caso Eloá

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s