LÁGRIMAS DA PALESTINA E LÁGRIMAS DE ISRAEL

BBC Brasil
Fonte: BBC Brasil

As lágrimas de uma criança comovem. Independentemente do contexto, comovem.

A foto acima registra o choro de uma menina que perdeu seus parentes em Gaza depois de um ataque israelense.

É uma pena que, atrás de toda essa comoção, quase ninguém lembra de citar o Hamas como um grupo terrorista que usa crianças para servir de escudo humano. Também é uma pena que a maioria das diplomacias do mundo recusa-se a tirar um cabresto histórico e ver que não é Israel quem massacra os palestinos, e, sim, o Hamas.

As lágrimas da menina aí de cima são o fruto do desprezo do Hamas pelo próprio povo palestino.

Acusam Israel de se comportar como estado terrorista. É MENTIRA! Israel, a única democracia do Médio Oriente, vai à luta toda vez que se sente ameaçado e combate com veemência insofismável qualquer tipo de atividade terrorista.

Tornou-se rotina ver a verdade ser deturpada aqui e alhures. A tragédia dos palestinos sempre é exacerbada, mas, em contrapartida, parecem menosprezar o passado de Israel. Esquecem-se de que os israelenses são vítimas do Hamas, e não o contrário.

E mais: faz-se questão de tentar abolir fatos históricos que explicam a raiz do conflito.

Ninguém cita que em 1967, Israel era atacado por três nações do Oriente Médio. Tudo contra o estabelecimento do estado judaico como nação, diga-se de passagem. Apesar de tudo, Israel venceu esta batalha e manteve tropas em Gaza como medida de segurança – e não para implantar o sionismo, como afirmam alguns bocós.

Em 2005, Israel deixa Gaza por entender que a soberania palestina é o melhor remédio para se chegar ao fim dos conflitos e o primeiro passo para a consolidação de dois Estados independentes: de um lado a Palestina, de outro, Israel.

De forma incompreensível, o povo palestino resolve colocar no poder um partido extremista que não aceita a existência do estado de Israel e, a qualquer custa, quer dizimá-lo. A partir daí, milhares de foguetes são lançados contra os israelenses, causando mortes de civis e pânico. Surpreendentemente, nenhuma diplomacia do mundo (exceto os EUA) condenou esses ataques.

Entenderam? Israel se retira voluntariamente de Gaza, mas, mesmo assim, continua sendo hostilizado por quem queria…a saída de Israel de Gaza!

As lágrimas dos palestinos não são menos significantes do que as lágrimas de quem sofre, injustamente, ataques diplomáticos e bélicos desde 1967.

Anúncios
LÁGRIMAS DA PALESTINA E LÁGRIMAS DE ISRAEL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s