Crise na China faz calçados chineses “desovarem” no Brasil

Da Folha de S.Paulo

Em meio à crise financeira internacional, que já chega à economia real e afeta o mercado interno, setores da indústria brasileira dizem que exportadores da China estão reduzindo os preços de alguns produtos para compensar a alta do dólar e assim manter condições competitivas. Também apontam a “desova” no Brasil de mercadorias que os chineses não conseguiram colocar nos países ricos, seja pelo efeito da recessão, seja por medidas protecionistas.
Segundo o diretor do Derex (Departamento de Comércio Exterior e Relações Internacionais) da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Roberto Giannetti da Fonseca, o primeiro alerta sobre o “excedente [de produtos chineses] boiando sem destino” foi dado em outubro. A hipótese virou fato. A recessão nos países do hemisfério Norte reduziu as compras dos produtos chineses, que partiram para mercados considerados ainda acessíveis.
“Em outubro e novembro, fizemos reuniões com associações empresariais sobre a hipótese, hoje real, de exportadores chineses, na falta da demanda nos países centrais, buscarem países com grande população, economia aberta, sem recessão e com renda mínima. Parece o Brasil, não?”, indaga Giannetti.
A ideia de que a valorização do dólar seguraria as importações não está funcionando para alguns setores. Desde a quebra do banco de investimento Lehman Brothers, em setembro, o dólar se valorizou ante o real em 29,5%. Embora as importações da China tenham se desacelerado, o fluxo ainda é relevante e alcançou US$ 20 bilhões em 2008, US$ 7,4 bilhões a mais do que 2007.
A indústria calçadista afirma que, em plena época de desvalorização do real, produtos chineses entraram no país com preços 30% menores que antes da crise. Dados monitorados pela Fiesp mostram que em calçados esportivos a redução de novembro para dezembro foi de 13,8%.

Assinante, leia mais aqui.

Anúncios
Crise na China faz calçados chineses “desovarem” no Brasil

Um pensamento sobre “Crise na China faz calçados chineses “desovarem” no Brasil

  1. […] Bem há que se considerar que hoje, São João é um pólo também exportador de calçados femininos. Em muitas indústrias o índice de exportãção é de 20% da produção, principalmente para países do Mercosul (v. Calçado feminino é a força econômica de São João Batista). Então qualquer variação negativa no mercado externo influi dentro desta escala na produção local. O problema é que com a crise mundial houve reflexos também no mercado interno, pois a crise na China fez calçados chineses “desovarem” no Brasil. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s