Para PT, o fato de a Petrobras ser um orgulho nacional desabona-a de ser investigada

Da Folha de S.Paulo

O PSDB deve protocolar hoje o pedido de instalação de uma CPI para investigar a Petrobras. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse que já reuniu 32 assinaturas, cinco a mais do que o mínimo necessário para a instalação da comissão.
“Não podemos pecar por omissão, isso poderia significar cumplicidade”, afirmou Dias.
Um dos objetivos será investigar as alterações contábeis que permitiram à empresa reduzir em R$ 4 bilhões o pagamento de impostos. A oposição, no entanto, quer discutir eventuais usos políticos de verbas da estatal, como os patrocínios.
A Receita Federal está apurando se o recolhimento de tributos em 2008 está dentro da legalidade. A estatal petrolífera alterou no meio do ano passado seu regime de tributação, o que fez com que acumulasse um crédito tributário que foi usado no primeiro trimestre de 2009 para abater impostos da empresa.
A ameaça de CPI fez o governo se movimentar. O líder do PT, senador Aloizio Mercadante (SP), busca um entendimento com a oposição. Em almoço com os senadores do partido, Mercadante argumentou que o cenário de crise internacional, com dificuldades para obter financiamentos, fez com que a Petrobras usasse uma brecha legal para reduzir o impacto da desvalorização cambial sobre o seu resultado.
“É importante que o Senado cobre explicações e busque informações. Mas isso não deveria levar à CPI da Petrobras. Neste momento, os países estão fortalecendo suas empresas, não o contrário”, afirmou o senador petista.
A CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado aprovou ontem a realização de uma audiência pública com o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, e com a secretária da Receita Federal, Lina Vieira, para discutir as compensações tributárias.
Em meio à disputa, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) saiu em defesa da Petrobras ontem e afirmou que a estatal é “o orgulho nacional” e que não deve ser acusada “daquilo de que não tem culpa”.
“A Petrobras é um bem, não um mal. É dever nosso preservar uma empresa nacional desse porte, desta magnitude, dessa envergadura, para que ela sirva aos melhores interesses nacionais. E não podemos desacreditá-la, criticá-la, acusá-la daquilo que não tem culpa”, disse o ministro em discurso ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Assinante, leia mais aqui

Anúncios
Para PT, o fato de a Petrobras ser um orgulho nacional desabona-a de ser investigada

Um pensamento sobre “Para PT, o fato de a Petrobras ser um orgulho nacional desabona-a de ser investigada

  1. Petrobras não é do PT
    A Petrobras precisa ser passada a limpo. A “companheirada” tomou conta do pedaço e pensa que a empresa é dela. Por isso, usa todas as estratégias políticas disponíveis para impedir que a instituição seja investigada. Tem medo de quê? Ser patriota, presidente Lula, é saber defender o País contra qualquer risco de corrupção e não procurar dificultar a investigação dos fatos. O verdadeiro patriota comunga com a moralidade pública. A pátria não é o PT ou o governo Lula. A pátria somos todos nós.

    O ilustre brasileiro Rui Barbosa disse: “A pátria não é um sistema, nem uma seita, nem um monopólio, nem uma forma de governo (…)”. Ninguém está dificultando os negócios da Petrobras para ser tachado de pouco patriota pelo presidente da República. A deselegância de nosso mandatário é perdoável, mas a exigência de transparência administrativa da Petrobras é imperdoável por se tratar de uma questão de segurança nacional.

    Um partido que sempre governou por medidas provisórias não pode o seu governo dizer que não controla o Congresso Nacional. Tanto controla que subornou parlamentares do mensalão para votar a taxação dos aposentados e pensionistas da previdência social.

    A Petrobras é um patrimônio nacional e precisa ser administrada com transparência total e não ao gosto do partido dos trabalhadores tentando mascarar as suas operações. É de interesse nacional uma investigação pública para apurar possíveis irregularidades da estatal nas licitações da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, na distribuição de royalties e na contabilidade tributária, por deixar de pagar R$ 4,3 bilhões em impostos.

    Ao contrário do que alega o presidente Lula, a permissão para investigar os negócios da Petrobras só demonstrará à comunidade financeira e empresarial estrangeira a seriedade administrativa da empresa. Quem não deve não pode temer.

    Uma empresa pública tem o dever de abrir os seus “arquivos” para mostrar a legalidade de suas operações, quando solicitada, e não vir impor dificuldades políticas para impedir as devidas averiguações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s