Heráclito Fortes acha difícil Senado funcionar com “apenas” 7 diretorias

De O Estado de S.Paulo

Dois dias depois de divulgar estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) com proposta de reforma administrativa no Senado, o primeiro-secretário da Casa, Heráclito Fortes (DEM-PI), afirmou ontem que a estrutura não poderá ficar apenas com sete diretorias, como sugeriu o estudo. Heráclito defendeu a permanência de 10 a 15 diretorias na nova estrutura, que deverá ser implantada no Senado daqui a dois meses. No estudo, a FGV detectou a existência de 110 diretorias no Senado – a cúpula da Casa chegou a divulgar a existência de 181 diretores.
“Acho difícil ficarem sete diretorias, até pela estrutura passada da Casa. Em 1991 havia 15 diretorias”, observou Heráclito. Ele lembrou que, de lá para cá, vários órgãos foram criados, como a TV Senado.
Segundo o primeiro-secretário, o estudo da FGV tem pontos positivos e outros que precisam ser corrigidos. Heráclito garantiu que os salários dos funcionários que perderem o cargo de direção serão cortados. A FGV propõe a redução dos cargos de direção, mas mantém em sua maioria os mesmos salários e gratificações para os atuais ocupantes. “Não adianta acabar com os cargos e manter os salários. Temos de fazer economia, ter uma máquina enxuta. Os ex-diretores vão perder, sim, a gratificação”, afirmou.
Assinante, leia mais aqui

Anúncios
Heráclito Fortes acha difícil Senado funcionar com “apenas” 7 diretorias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s