Bolsa recupera R$ 460 bi e volta ao nível pré-crise

De O Estado de S.Paulo

O valor somado das empresas que têm ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) já voltou ao nível em que se encontrava no fim de agosto, antes, portanto, do aprofundamento da crise global, em 15 de setembro, com a quebra do banco Lehman Brothers. Desde o pior momento desse período, em outubro, o valor de mercado da bolsa cresceu R$ 460 bilhões.
Quase 70% do montante foi conseguido nos últimos dois meses, quando uma onda de otimismo trouxe de volta ao País o investidor estrangeiro. O ritmo acelerado, no entanto, acendeu um sinal de alerta entre os analistas, que temem o risco de uma nova bolha, pois os dados reais da economia não têm avançado na mesma velocidade.
Levantamento da empresa de informações financeiras Economática mostra que, na sexta-feira, o valor de mercado da bolsa paulista atingiu R$ 1,7 trilhão – nível semelhante ao do fim de agosto. A retomada começou a ser desenhada com robustez em abril, quando o valor das empresas listadas na bolsa estava em R$ 1,3 trilhão.
“Foi uma grande surpresa. Ninguém acreditava num movimento tão forte e tão rápido como o que ocorreu no último mês”, afirmou o executivo-chefe da BRZ Investimentos, Marcos Falcão. Efeito disso foi uma valorização de 42,05% do Ibovespa em 2009 – bem acima dos índices americanos e europeus. Com o risco de quebradeira do sistema financeiro praticamente eliminado, os investidores saíram à caça de aplicações com retornos mais atrativos.
Nessa busca, o Brasil acabou sendo beneficiado pelas boas expectativas de crescimento da economia e por um quadro fiscal positivo, segundo avaliação do economista da Opus Investimentos José Marcio Camargo. Além disso, a alta das commodities no mercado internacional beneficia as empresas brasileiras, que dominam o Ibovespa. Cerca de 60% das empresas negociadas na bolsa têm alguma ligação com o mercado de commodities. De olho nesse potencial, os estrangeiros bateram recorde mensal de investimentos na Bovespa em maio – o saldo de compras e vendas ficou positivo em R$ 6,08 bilhões.
A grande dúvida neste momento é se a retomada do mercado acionário está exageradamente otimista ou se é consistente. Essa questão está associada ao fato de que o ritmo de melhora da economia real não está compatível à euforia dos últimos meses. Deve-se ponderar, entretanto, que os investidores antecipam movimentos, explicam os economistas.

Assinante, leia mais aqui

Anúncios
Bolsa recupera R$ 460 bi e volta ao nível pré-crise

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s