Apoio da OEA a Zelaya leva oposição venezuelana a pressionar entidade

De O Estado de S.Paulo

Depois da rápida resposta da Organização dos Estados Americanos (OEA) e dos países da região ao golpe de Estado em Honduras, a oposição venezuelana está se organizando para exigir a mesma ênfase na reação às "graves violações aos princípios democráticos" em seu país.
O prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, e três outros governadores de oposição viajarão a Washington no dia 21 para denunciar para o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, a diminuição de suas atribuições pelo presidente Hugo Chávez e as constantes ameaças à imprensa venezuelana.
Ontem, a cúpula da oposição se reuniu para decidir como pressionar autoridades de outros países. Ela reclama que, embora seja eficiente para condenar golpes e "ataques tradicionais à democracia", a comunidade internacional tem evitado repreender governos que subvertem princípios como a separação de poderes e a liberdade de expressão.
"Vamos para a OEA para reclamar da absoluta indiferença em relação ao que está acontecendo no nosso país", disse o governador do Estado de Táchira, César Pérez Vivas. "Levaremos as provas dessa escalada autoritária. Queremos despertar um debate político e tirar a máscara de um governo que não respeita o povo nem a Constituição."

Assinante, leia mais aqui

Anúncios
Apoio da OEA a Zelaya leva oposição venezuelana a pressionar entidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s