O QUE ELES QUEREM É POLÍCIA NENHUMA 2

Pronto. Meu e-mail já começou a bombar!

Ok. A Secretaria de Segurança Pública de São Caetano já trabalha fortemente com a possibilidade de um dos guardas civis metropolitanos ser o autor do disparo que matou a jovem Ana Carolina (ver post abaixo). E quando, em algum momento, eu descartei essa possibilidade? Não atribuí culpa a ninguém. Até o momento, não se tem certeza de quem é o vedadeiro criminoso. Os únicos criminosos conhecidos são os que provocaram atos de vandalismo. O assassino permanece uma incógnita.

O namorado da jovem deu há pouco uma declaração ao Fantástico. Disse que Ana Carolina e sua filha eram como “pão e manteiga” (!), não se desgrudavam. Metáforas à parte, o que deve ser igual “pão e manteiga” (Graciliano Ramos que se cuide) é o bom senso. O besteirol que é-nos ofertado em doses homeopáticas por certos líderes comunitários – amparados por setores do jornalismo que idolatram o coitadismo – não pode ser retórico-arquétipo para todos os desfechos cuja história envolva conflitos favela-PM.

A polícia mata? Mata! Mas vamos a alguns dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. No 2º trimestre desse ano houve 1.165 assassinatos no Estado de São Paulo. No mesmo período, a Polícia Militar do Estado matou 155 pessoas – a maioria em circunstâncias de resistência seguida de morte. Ou seja, a PM é responsável por 13,3% das mortes. E os outros 86,7%, quem matou? Não sou eu quem está dizendo que a PM mata menos que os comuns, são os números. Mesmo assim, continua a retórica retumbante de demonizar a polícia e querer tachá-la de assassina, que adora odiar os desfavorecidos.

Eu bem sei que a PM não tem ligação direta com a morte da menina em Heliópolis. A coisa foi com a GCM de São Caetano. Fiz menção dos números acima apenas para desmistificar o boato anti-polícia. E, vejam que coisa, mesmo a PM sendo isenta na morte da garota, os manifestantes de Heliópolis não pouparam hostilidades contra os policiais que foram até lá para conter os atos de vandalismo. O cabresto é tão grande que a turba não é capaz de compreender que a PM fora acionada para proteger a própria comunidade de Heliópolis. Se continuassem, as selvagerias daquela cambada culminaria em mais desgraça para os próprios moradores.

O que eles querem é polícia nenhuma!

Anúncios
O QUE ELES QUEREM É POLÍCIA NENHUMA 2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s