Resultado de enquetes anteriores

Este blogueiro já fez duas enquetes. Porém, ainda não postei o resultado de nenhuma delas. E é o que farei agora.

Enquete 1

Deixando Machado de Assis, Graciliano Ramos e assemelhados de fora do papo, pergunto: o que a cultura brasileira (melhor: a neocultura) conseguiu produzir de significativo até hoje?

A Literatura Marginal. O barato é loko e prova que, tá ligado…, é nóis, Queiróiz!
45 votos; 28%

O Funk. “Dói, um tapinha não dói” é o símbolo da árdua vida da brava gente brasileira
37 votos; 23%

Villa Lobos e seu choro n.10. Ao ouvi-lo, sentimos vontade colocar um cachimbo na boca e invocar o Preto Velho
31 votos; 19%

Nada disso. Nada é páreo para o vômito de Paulo Coelho
27 votos; 17%

O Carnaval. O tamanho dos peitos e das bundas na Sapucaí estão para o tamanho de nossa cultura… Ou não
16 votos; 10%

Total de votos: 156

Enquete 2

A imprensa e a maioria dos governos mundiais chamam o ato constitucional e legítimo em Honduras de golpe. O que mais deve ser golpe para eles?

Molhar o biscoito no cafezinho do colega. Quer mais golpe que isso?
82 votos; 45%

Golpe é olhar o traseiro da esposa do companheiro de governo
51 votos; 28%

Nada caracteriza mais golpismo que a existência de leis. Elas, vejam que absurdo, limitam nossas ações
27 votos; 14%

Eleições, óbvio. Elas podem dar um golpe irreversível e colocar outro governante no lugar do atual
21 votos; 11%

Total de votos: 181

Anúncios
Resultado de enquetes anteriores

NOVA ENQUETE NO AR

Este blog presta um serviço de utilidade petista. Ao lado direito desta página, você encontra uma nova enquete. Vote!.

NOVA ENQUETE NO AR

POR DENTRO DO BLOG E POR DENTRO DE ALGUMAS CANALHICES

Amigos,

Este blog voltará a ser atualizado na próxima semana, em 1º de março. A rotina desta página encontra-se prejudicada, eu sei. Infelizmente, ainda não inventaram um método de inserir mais horas no dia. 24 voltas no relógio não são o suficiente para comportar todas as minhas atribuições.

Enquanto isso, é bom que todos fiquemos vacinados contra “tudo isso que está aí” (quem se lembra desse brocardo petista que lhes valeu ouro?).

Dilma Rousseff, finalmente, foi aclamada pré-candidata do PT à Presidência da República. Em seu discurso, a predominância não foi das exaltações ao governo Lula — como se Ele (quem lê a Bílbia, entende o porquê desse ‘Ele’ em maiúsculo) tivesse parido Mateus. Tampouco foi seu plano de governo. Tocante a isso, o máximo que se viu foi um conjunto de subjetividades em órbita de um imperativo categórico de deixar Marx com medo. O que vimos ali, predominantemente, foi mentira, foi vigarice, mistificação.

Em tempos de outrora, a imprensa encarregar-se-ia de destrinchar as entranhas da fala de Dilma e combater ponto a ponto cada ridicularia ali vendida. Hoje me dia, não. As redações contentam-se em repassar a oratória vigarista sem o menor questionamento. Acabam servindo de panfleto ao petismo. Não vi, por exemplo, nenhum jornal desmascarando discurso lulo-dilmista de que o Brasil, com o programa Minha Casa Minha Vida, fez uma revolução na política habitacional. Pura enganação!!! De 1 milhão de casas prometidas pelo programa paras serem entregues até o final do ano passado, menos de um terço ficou pronto.

Mas tudo bem… Creio que os editores estavam mais empenhados em passar uma descompostura, como diria Graciliano Ramos, em Gilberto Kassab. O prefeito foi vítima de uma arbitrariedade explícita. Pela primeira vez na História da política brasileira desde a redemocratização, um político teve seu mandato cassado porque um juiz INVENTOU uma lei. Isso mesmo!!! Um magistrado, que deveria se ater a cumprir a letra da Lei, resolveu arquitetar uma legislação à parte. Nesse devaneio, o valente pegou a caneta e meteu lá: todo político que receber 20% de doações cujas origens são de instituições com vínculos sindicais ou que tenham contrato de prestação de serviço com a prefeitura deve perder o mandato.

Quem inventou esses 20%? O próprio juiz! É isso aí. Ele deve achar esse decimal cabalístico e optou por inventar uma lei. E se o valente quisesse trocar 20& por 0,20%? Ora, também poderia.  Ocorre que, se se fosse sair caçando mandato segundo esse critério, até Lula poderia ser cassado. Pergunto: e aí, quem vai propor a cassação de um presidente com 80% de aprovação popular?

Aí vem a santa sabedoria do povo questionar: “Ah, mas não interessa a quantidade, interessa que foi financiado de foram errada”. É mesmo? Também concordo. Desde que o processo ocorra segundo a lei consolidada prevê, e não segundo  o bel-prazer de qualquer usuário toga.

Assuntos não nos faltam. Mas tempo…

Semana que vem estarei de volta. Até lá.

POR DENTRO DO BLOG E POR DENTRO DE ALGUMAS CANALHICES

LEITURA DA PESQUISA IBOPE QUE VOCÊ NÃO ENCONTRARÁ NOS JORNAIS

Os petistas estão felizes feitos pintos no lixo, como diria um carioca. A pesquisa de intenção de voto Ibope/Diário do Comércio revela que, em comparação com a pesquisa anterior, realizada pelo instituto em dezembro, José Serra perdeu pontos, e Dilma ganhou.

No cenário com Ciro Gomes disputando a Presidência – o que considero muito improvável que aconteça –, temos os seguintes números: Serra, na liderança, com 36% das intenções de voto; Dilma, com    25%; Ciro Gomes, com 11% e, Marina Silva, com 8%. Brancos e nulos somam 11% do total. Não sabem ou não opinaram 9% dos entrevistados.

Desenhando os cenários passado e atual, temos:

CANDIDATOS

DEZEMBRO 2009

JANEIRO 2010

VARIAÇÃO

José Serra (PSDB)

38%

36%

-2

Dilma Rousseff (PT)

17%

25%

+8

Ciro Gomes (PSB)

13%

11%

-2

Marina Silva (PV)

6%

8%

+2

Brancos e nulos

13%

11%

-2

Não opinaram ou não sabem

12%

9%

-3

Escrevo este post antes de os jornais colocarem suas versões impressas na internet, mas já posso imaginar as toneladas de confete que a cobertura “imparcial”, típica de nossos dias, jogará em cima de Dilma. Pra Serra, evidentemente, restará o desenho da arquitetura da destruição. Mesmo com o tucano 11 pontos percentuais à frente de Dilma, as ruínas de Serra atingirão os píncaros da glória. Não duvido nada que termos como “Dilma decola” e “Serra despenca” venham a ser usados. Rá rá rá rá….

Vamos agora ao cenário que, pelo andar do minueto, é o mais presumível: sem Ciro Gomes na disputa.

CENÁRIO SEM CIRO – JANEIRO 2010

José Serra (PSDB)

41%

Dilma Rousseff (PT)

28%

Marina Silva (PV)

10%

Brancos e nulos

12%

Não opinaram ou não sabem

9%

Na pesquisa de Dezembro, o Ibope não chegou a desenhar o cenário sem Ciro Gomes, não sendo possível estabelecer nenhuma comparação do levantamento atual com uma anterior.

Ou seja, no desenho que é o mais provável do tabuleiro eleitoral, Serra está 14 pontos percentuais à frente de Dilma. Mesmo levando em consideração a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, o tucano continua em vantagem.

Apesar dessa ampla diferença que favorece Serra, o subjornalismo petista recorrerá à matemática para lamear a colocação tucana. Farão as mais improváveis manipulações numéricas – às custas das margens de erro — a fim de vender a imagem de Dilma Rousseff, como diria Marta Suplicy, dando um chapéu no Serra. Se é pra brincar com números, então vamos lá.

Vejamos uma comparação entre a última pesquisa CNT/Sensus, divulgada  no começo de fevereiro, com o atual levantamento do Ibope. Considerarei o cenário com Ciro Gomes.

CANDIDATOS

PESQ. CNT

PESQ. IBOPE

DIFERENÇA

José Serra (PSDB)

33%

36%

+3

Dilma Rousseff (PT)

27%

25%

-2

Ciro Gomes (PSB)

11%

11%

0

Marina Silva (PV)

6%

8%

+2

Brancos e nulos

10%

11%

+1

Não opinaram ou não sabem

9%

9%

0

E aí, como ficamos? Na comparação entre duas pesquisas realizadas no mesmo mês, Serra subiu 3 pontos percentuais e Dilma caiu 2. Levando-se isso em consideração, pro lado de quem a coisa está mais feia? E olha que estamos falando de duas candidaturas completamente diferentes. A de Serra, permanece uma incógnita. Já a de Dilma se utiliza da máquina pública e conta, diariamente, com discursos de endosso de um presidente com 80% de apoio popular.

LEITURA DA PESQUISA IBOPE QUE VOCÊ NÃO ENCONTRARÁ NOS JORNAIS

DILMA QUER PROVOCAR UM “EXPLOSÃO CULTURAL” NO PAÍS. A TEMPO: A EXPLOSÃO CULTURAL DO MAOISMO DEIXOU 70 MILHÕES DE MORTOS

Dilma Rousseff anda muito preocupada com “subintelectuais da direita”. A ministra abordou sua inquietação em entrevista a Marco Aurélio Garcia e Emir Sader, que estão confeccionando um livro a ser distribuído no congresso do PT. O ponto foi abordado quando Marco Aurélio disse que há, no Brasil, um certo “retraimento do pensamento crítico”; e isso, segundo esses gigantes do pensamento, deve-se à “subintelectualidade da direita”. (Leia matéria aquiapenas para assinantes da Folha)

E quem são os direitistas, segundo essa gente? São os reacionários. O PT considera que reacionários e direitistas são farinha do mesmo saco. Guardem bem o que vou afirmar aqui, pois será importante para o entendimento do texto, lá na frente: petistas querem calar aqueles que, segundo eles, são de direita – os reacionários!!!

Quando achamos que nossas narinas já aspiraram todo o eixo-badeixo dessa raça, ainda há espaço para o surgimento de mais podridão. Marco Aurélio Garcia ainda foi mais além. O Top-Top defendeu a valorização da produção cultural “submersa” pela indústria cultural. E Dilma não deixou por menos. “Estamos vivendo um momento culturalmente explosivo. Precisamos colaborar         com essa explosão”, emendou. Está dada a senha: o PT vai colaborar com uma explosão cultural, pois a direita – os reacionários – está ‘intelectuando’ muito e preocupando Dilma Rousseff.

Por que considero odiosa essa arenga? Simples: pela similaridade que isso tudo tem com totalitarismo e pelo alinhamento terrorista contido nas entrelinhas. Não, não estou usando de hipérbole para justificar minha indignação. Qualquer um que estudou a Revolução Chinesa sabe o viés abominável existente nas revoluções culturais provocadas pela esquerda.

Mao Tsé Tung, o grande arquiteto responsável pela miséria da China nos anos 50, perdeu seu posto de líder máximo daquele país em 1959 para revisionistas de seu fracassado sistema econômico. Não conformado, o bochechudo formou grupos revolucionários – as Guardas Vermelhas – compostos por estudantes, professores, agricultores, partidários, camponeses etc, para esparzir na sociedade chinesa uma nova cultura.

Esses movimentos tomaram a China e deu-se início, então, a um dos períodos mais sangrentos que a humanidade já registrou. As Guardas Vermelhas perseguiam opositores ao governo e os punia segundo a doutrina de Mao: com a morte em praça pública.

Todos os elementos culturais da China começaram a perder autonomia. Artistas e intelectuais tiveram que começar a produzir segundo a vontade dos maoístas. Qualquer produção cultural na China de Mao deveria retratar uma visão positiva da revolução em curso. Mais: deveria, também, vender a imagem de Mao como um deus terreno.

Foi na cultura que os maoístas viram a oportunidade do contragolpe. Nada como elementos culturais para difundir uma crença ou uma ideologia à sociedade.

Uma das categorias mais perseguidas durante todo esse processo foi a dos professores. Nas universidades chinesas estavam os intelectuais que se oponham à revolução. Centenas deles foram expurgados pelas guardas vermelhas porque, nos moldes da cartilha de Mao, eram considerados reacionários. Sim, a revolução cultural chinesa tinha como um de seus principais objetivos a caça aos reacionários e impedir, definitivamente, que continuassem a exprimir suas idéias. O saldo da brincadeira: 70 milhões de mortos!!!

E aí, alguém apóia a “explosão cultural” que Dilma propõe?

Evidentemente, não estou insinuando que Dilma, caso leve a cabo sua própria revolução cultural, montará Guardas Vermelhas para expurgar os “subintelectuais de direita”. Mas causa-me estranheza o fato de o mesmo partido que propõe a viabilização de uma explosão cultural também seja o responsável pelos discursos em prol de controle do conteúdo dos canais fechados de TVs por assinatura. Mais: que, também, seja o partido que mais apóia a tal da Confecom – aquela aberração, contra a liberdade de imprensa.

Já disse aqui no blog e repito: qualquer semelhança do PT com totalitarismos não é mera coincidência, é afinidade mesmo.

DILMA QUER PROVOCAR UM “EXPLOSÃO CULTURAL” NO PAÍS. A TEMPO: A EXPLOSÃO CULTURAL DO MAOISMO DEIXOU 70 MILHÕES DE MORTOS

PT VAI EXPLORAR MORTES DE ENCHENTES. QUEM DIZ ISSO É MARTA SUPLICY, E COM SORRISO NOS LÁBIOS

Assistam ao vídeo que segue abaixo. É Marta Suplicy discursando durante uma  solenidade em comemoração aos 30 anos do PT. Prestem muita, mas muita atenção quando ela se refere a comparar governos.

“Esses trinta anos são trinta anos de luta. (…) Reconheço, aqui, vários rostos, várias pessoas que sofreram antes de ontem. Pois foi sofrido por (sic) alguns companheiros nossos na porta da prefeitura de São Paulo. Foram ESPANCADOS”.
Marta se referia à manifestação de alguns moradores de zonas alagadas no extremo leste de São Paulo. Alguns moradores de bairros afetados pelas enchentes empunhavam cartazes escrito “Serra e Kassab assassinos” e, a certa altura, resolveram atirar pedra contra os PMs que faziam a barra de contenção. Resultado: a polícia revidou. E estava certa! Não conheço, em nenhum país democrático no mundo inteiro, no qual a polícia apanha e fica calada. E adivinha quem orquestrou todo o burburinho na porta da prefeitura? Carlos Zaratini, deputado do PT! Isso Marta não fala.

“Eu concordo com essa estratégia de comparar governos. E, graças a Deus, o Fernando Henrique comeu a isca, ontem, que foi uma beleza. (…) Eu até entendo o sofrimento dele, de ver que ninguém quer ficar perto para defender o governo dele. Eu entendo o sofrimento dele, afinal, sou psicóloga”.
Entende o quê, cara pálida? Sua psicologia parece não ter assimilado que foi o governo FHC o responsável pela queda da inflação de 2500% ao ano para 5%. Mais: derrubou o custo de vida de 20% para 0,5%, recolocou o Brasil na rota dos investimentos, reestruturou os bancos, desinchou a máquina pública, viabilizou a expansão das linhas telefônicas, deu início ao Bolsa Família… “Ah, mas Lula fez muito mais!” Claro! Fez porque encontrou uma administração eficaz, um governo em plena fase de recuperação econômica e ingresso no mercado mundial. Se Lula está na casa dos 80% de aprovação, deve-se isso ao fato de ter seguido as regras do jogo de Fernando Henrique.

“Se quiser comparar biografia, eu vou adorar comparar a biografia do Serra com a biografia da Dilma. É uma comparação boa pra nós”,
Pois é. Enquanto Serra se refugiava no Chile, Dilma lutava contra a ditadura aqui no Brasil. Ela pertencia ao VAR-Palmares – uma guerrilha urbana que recorria às armas para consolidar seus ideais: a implementação da ditadura do comunismo no Brasil. Foi essa gente, inclusive, que assaltou o cofre de Adhemar de Barros.

“A Dilma está lá há 7 anos com uma responsabilidade gigantesca [ser chefe da Casa Civil], sabendo o que tem que fazer. [Ela] não é nenhuma louca radical”.
A responsabilidade gigantesca de Dilma ignorou completamente os riscos à propriedade privada, à liberdade cultural-religiosa e ao bom senso jurídico quando permitiu que o Plano Nacional de Direitos Humanos versão 3.0 ir à sanção do presidente com todos esses absurdos. Mas tudo bem… O louco radical sou eu.

“A capitalização dos bancos nacionais foi o que permitiu o ‘Minha Casa, Minha Vida’”.
A capitalização dos bancos nacionais é inegável; mas, o “Minha Casa, Minha Vida” é uma farsa. Nem 40% do prometido sequer já está em fase de conclusão. Esse programa é mais uma mentira do PT, bem como o PAC, que investe menos de 30% do previsto para andamento das obras. E a desculpa? Simples: é culpa do TCU – como Lula vive a dizer – que é rigoroso demais no gasto do dinheiro público e, quando vê algum sinal de irregularidade, vejam que absurdo!, determina a paralisação da obra.

“As empresas privadas não têm do que reclamar, pois se internacionalizaram com a política econômica do Lula”
Quem te viu, quem te vê, hein? Um dos partidos que mais fazia apologia ao calote da dívida externa, hoje, se gaba do fato de as empresas brasileiras conquistarem mercados externos.
Só há uma mentira aí: a política econômica responsável por esse cenário não é do Lula, mas, sim, de FHC. Lula apenas a manteve.

“Ela [Dilma] tem conteúdo e vai dar um chapéu no Serra”.
De fato. Os conteúdos repletos de anacolutos de Dilma dão chapéu em qualquer um.

“E aqui, no governo do Estado [de São Paulo] (…), eu estava vendo o panorama (…) e eu senti a mesma brecha há 10 anos atrás (sic), quando eu fui candidata. Eu olhei e falei: ‘meu Deus, dá pra ganhar’ (…). É uma oportunidade histórica que nós temos aqui. (…) Porque a gente sempre fala e na última campanha a gente falou muito: ‘eles estão desgastados’. Mas na última campanha [ao governo estadual], em que Aluísio foi candidato, a situação era muito mais difícil, minha gente. Era muito mais complicada. A GENTE ESTAVA COM O MENSALÃO NAS COSTAS, o Lula não estava numa situação como está agora, de 80% [de aprovação]. Era uma situação muito mais difícil”.
Bem, aqui vemos a ex-prefeita afirmando que houve, sim, o mensalão – episódio que até hoje Lula se nega a reconhecer existência. Como vemos, Marta Suplicy justifica a derrota para o PSDB por problemas éticos internos do PT. Veja bem: o que o PSDB explorou, à época, foi a bandalheira em que se transformou o PT e os escarcéus protagonizados pelo partido. Enfim: apenas implicações partidárias. Mas vejam o que diz Marta, a seguir, sobre qual será o alvo político do qual o PT se aproveitará.

“Eles (PSDB) não estavam com desgaste que têm hoje. Não tinha enchente na capital, NÃO TINHA MORTE NO ESTADO INTEIRO (…). Chegou a hora. Nós vamos ganhar no Estado e nós vamos ganhar a presidência da República com a Dilma Rousseff”.
Até o próprio Lula chegou a dizer que as mortes ocorridas em razão das enchentes não têm cor partidária. Mas para o PT isso não importa. Se os pobres que o partido tanto defendem perderem suas casas registrarem mortes de parente, melhor ainda. Vão poder usá-los para propaganda política. Esse é o PT: surfa na desgraça alheia para se perfazer politicamente. Notem que, em 2006, o PSDB se usou de escândalo político. Agora, o PT quer usar mortes. Reparem no vídeo o momento em que ela fala “não tinha morte no Estado inteiro”. Até um sorriso desponta em seus lábios.
Se se recorrer a esse recurso, espero que as mortes ocorridas em cidades cuja administração é do PT também sejam exploradas. O PT é assim mesmo: pobre bom é pobre mais pobre ainda.
É o partido dos dois discursos. Como explicar que a mesma Marta Suplicy aí do vídeo apelou a cogitações sobre a vida conjugal do prefeito Kassab para conquistar votos. A mesma Marta que é conhecida como uma das grandes defensoras do movimento GLS tentou colar a pecha de homossexual em Kassab, como se isso foi um fator contra um governante e à sua reputação.

Jogo sujo!

Pra essa gente, só não vale atacar do calcanhar pra baixo.

PT VAI EXPLORAR MORTES DE ENCHENTES. QUEM DIZ ISSO É MARTA SUPLICY, E COM SORRISO NOS LÁBIOS

DILMA ROUSSEFF ESTÁ MESMO IMPOSSÍVEL

Dilma Rousseff está mesmo impossível!

Se não nos brinda com seus anacolutos sofríveis, temos a oportunidade de vê-la sambando em plena Sapucaí, em companhia de um gari. Não se contendo, a ministra desceu do camarote do governo do Estado e foi até a pista, onde pegou a vassoura do funcionário da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) e fez rodopios com o adereço improvisado.

Quando, antes, na história deste país, tivemos uma ministra-chefe da Casa Civil sambando em meio à Sapucaí em pleno ano eleitoral?

DILMA ROUSSEFF ESTÁ MESMO IMPOSSÍVEL