MANIFESTANTES, NÃO; ARMA POLÍTICA DO PT, SIM!

Escrevo este post antes de a Folha de S.Paulo disponibilizar na Internet a versão impressa do jornal. Mas, dados os rumos que as coisas têm tomado no caderno Cotidiano, arrisco opinar sobre o tom provável da cobertura do fato que segue abaixo. Volto depois.

Fabiana Marchezi, da Agência Estado

Cerca de 200 moradores da região alagada na zona leste de São Paulo faziam uma manifestação na tarde desta segunda-feira, 8, no Viaduto do Chá, em frente à Prefeitura. Durante o ato houve confronto com policiais militares, que usaram spray de pimenta e cassetetes para conter o protesto.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os moradores, que ocupavam a calçada da via, se reuniram no local por volta das 14 horas para cobrar uma solução das autoridades. Eles pretendiam ser recebidos pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), mas conseguiram apenas a promessa de uma reunião, junto com vereadores, deputados e senador Eduardo Suplicy (PT-SP), na próxima sexta-feira.

A área alagada, que engloba sete bairros, está em estado de calamidade pública desde a semana passada. Nesta segunda-feira, o Jardim Romano completa dois meses de alagamento. Às 15h30, a assessoria de imprensa da Polícia Militar confirmava apenas um princípio de confusão.

Voltei

Já estou imaginando os repórteres do caderno Cotidiano pautando a cobertura do burburinho. Fica aqui elucubrando as várias opções de manchetes que devem surgir em seus computadores antes mesmo de a matéria entrar em estado de apuração.

Polícia Militar de Serra agride manifestantes.

Não. Essa não. Está muito simpática e tênue para seu objetivo. Ir mais além nunca é demais.

Polícia Militar de Serra e Guarda Civil de Kassab agridem manifestantes.

Huuumm…Também não.

PM de Serra e GCM de Kassab usam cassetetes e spray pimenta contra manifestantes.

Ainda não!

PM de Serra e GCM de Kassab usam cassetetes e spray de pimenta contra vítimas das enchentes.

Bem melhor! Há aí um mix da PM agressora do Serra, da intransigência da GCM do Kassab e um viés que nos remete ao profundo sofrimento dos agredidos.

Relatos de moradores e fotos dos PMs em ação não faltarão, mas a cabala petista atrás de tudo isso permanecerá longe das páginas de Cotidiano.

Sim, todo esse tumulto foi orquestrado pelo PT, na pessoa no deputado Carlos Zaratini. Foi esse senhor que se deu ao trabalho de ir até a zona leste, recolher 200 moradores das regiões afetadas pelas chuvas e levá-los até a Prefeitura.

Boa intenção do amável deputado? Não! Não mesmo! É puro engodo político.
Complacência com os desabrigados? Também não! Isso passa longe de complacência. É usar vítimas de um desastre como arma política; pô-los em papéis de militantes políticos sem que se dêem conta da aleivosia por trás de tudo isso.

Nenhum jornal abordará o assunto como deve sê-lo. A manchete “PT usa desabrigados das enchentes como arma política” ninguém publicará. Tampouco se darão ao trabalho de questionar o honorável deputado Carlos Zaratini se semelhante manifestação também está programada nos municípios cujos prefeitos são do PT: Osasco, Suzano, Carapicuíba, Francisco Morato, S. Bernardo do Campo e em Guarulhos, onde, acreditem, há regiões alagadas na mesma situação – ou até pior – que o Jd. Romano. (ver posts abaixo).

Em São Paulo, a culpa pelas cheias são depositadas nos lombos de Serra e Kassab. Nas cidades onde há petista na prefeitura, aí não; aí a culpa é dos céus.

Artigo relacionado: Por que o barquinho do Fantástico só navega em São Paulo?

Anúncios
MANIFESTANTES, NÃO; ARMA POLÍTICA DO PT, SIM!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s