CASA CIVIL DO B

A Casa Civil transformou-se num governo paralelo durante a, digamos, Era Lula. Ali se decidiu rumos de um país onde imperam interesses escusos, cuja viabilização se dá em detrimento do interesse público, violando descaradamente o contrato democrático de direito.

José Dirceu foi cassado por ter se envolvido no mensalão. Veio Dilma Rousseff, envolvida em episódios suspeitíssimos – como a confecção de dossiê contra FHC, intervenções pró família Sarney e envolvimento ainda mal explicado nas negociações da venda da Varig. Sai Dilma e entre Erenice Guerra, a grande facilitadora para a expansão dos negócios recônditos de seu filho Israel Guerra. É isso aí: quem disse que há PAC somente para infra-estrutura? Há, também, PAC para os negócios supra-estatais, cujos protagonistas estão intimamente ligados à turma que tomou de assalto as instituições.

Vale lembrar que, segundo a reportagem, toda a maracutaia começou quando Erenice ainda era secretária-executiva da Casa Civil. Dilma ainda era a todo-poderosa da pasta. Escandalosamente, pra variar, ninguém sabia de nada. Lula vive a proclamar aos quatro cantos deztepaís que Dilma é de sua inteira fidúcia. Dilma, por sua vez, nunca escondeu que Erenice Guerra é digna de sua mais sincera confiança. Como vimos, agora sabemos que Erenice também confia extremamente no filho, não é mesmo?  Cabe a pergunta: a eficiente gerente do governo não sabia do que ocorria embaixo de suas narinas?

CASA CIVIL DO B

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s