UM ESTUDO DA FIRJAN E UMAS DECLARAÇÕES DE MERCADANTE

Ter memória proustiana tem lá suas vantagens. O PT, como é de costume, fez uma campanha canalha em 2010 nas eleições para o governo do estado de São Paulo. Criticaram mais tonicamente a qualidade de vida dos paulistas e os atuais sistemas de educação e segurança. Pois é. São Paulo, hoje, já não está mais na zona de homicídios considerada epidêmica pela Organização Mundial de Saúde, de 10 mortes para cada 100 mil habitantes ao ano. Segundo o último levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, a atual taxa de São Paulo é de 9,6 para cada 100 mil. A média nacional é de 25! Na Bahia, cujo governo é do petista Jaques Wagner, esse índice é de 34,7 por 100 mil.

Por que trago à baila essas questões? Bem, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) acaba de divulgar o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, que avalia e consolida dados sobre emprego, renda, educação e saúde de todos os 5.564 municípios brasileiros. A íntegra está aqui.

Algumas conclusões deste levantamento merecem destaque, pois esfacelam o discurso mal ajambrado do PT. “Pô, mas um ano depois?”. Sim! Que fossem 10 anos! Pouco me importa. Isso porque, se necessário for, não tenham dúvidas que petistas recorrerão às mistificações novamente. Devem fazê-lo, escrevam o que estou dizendo, no próximo ano, durante as eleições municipais. E combate-los é preciso.

As notas de avaliação variam entre 0 (pior cenário) e 1(melhor). Levando em consideração os resultados gerais, as primeiras posições das cidades com os melhores IDFM estão congeladas desde 2006. O grupo é liderado por São Paulo (0,8796), seguido pelo Paraná (0,8222) e Rio de Janeiro (0,8062).

Considerando o índice Emprego e Renda, dentre os 500 melhores resultados o estado de São Paulo tem 168 municípios, concentrando a maioria absoluta. Nesse quesito, esse resultado garante ao estado a nota 0.86888, seguido pelo Rio (0,8541) e Paraná (0,8022).

Sobre educação, diz o estudo: “os municípios paulistas mantiveram a supremacia no ranking de educação: dos 100 melhores resultados de 2009, 98 são do estado de São Paulo. Como corolário dos resultados de seus municípios, o estado de São Paulo também figurou como primeiro do ranking estadual do IFDM – Educação com 0,8909 pontos”. E sobre saúde: “os municípios do Rio Grande do Sul apareceram, pelo quinto ano consecutivo, no topo do ranking do IFDM – Saúde: 165 dos 500 maiores são gaúchos. Este seleto rol tem também participação expressiva do Paraná e de São Paulo: 118 e 95 municípios, respectivamente”. Vale lembrar que em entrevista à rádio CBN em setembro do ano passado, Mercadante chegou a declarar que a educaçãoem São Paulosofria um verdadeiro “pedagocídio”.

O delineio desses cenários levou a um resultado que desbanca o discurso de Aloízio Mercante. Das 15 melhores cidades em qualidade de vida, 14 estãoem São Paulo.

E aí, Mercadante? Cadê o caos? “Ah, mas estamos longe da perfeição”, podem argumentar. Mas também estamos longe da perfeição do desastre, conforme delineado por aquela gente.

Guardem essas informações. Elas são uma arma contra a mentira e o embuste “deles”.

UM ESTUDO DA FIRJAN E UMAS DECLARAÇÕES DE MERCADANTE

PEDIDOS PARA QUE LULA SE TRATE NO SUS SÃO LEGÍTIMOS. E, PETISTAS, QUEM VOCÊS PENSAM QUE SÃO?

Duas, digamos, campanhas têm varrido as redes sociais: uma pede que Lula trate seu câncer no SUS; outra manda os adeptos da primeira aos quintos dos infernos acusando-os de exploradores políticos da desgraça alheia. Antes de prosseguir, peço que assistam ao vídeo abaixo. Trata-se de Lula agradecendo aos brasileiros pelo carinho e pela solidariedade recebidos.

Pois bem. A partir dos 47 segundos começa a se manifestar o Lula palanqueiro que nunca deixou de ser. Podem me xingar, não estou nem aí! Já escrevi aqui que doença não é objeto imaculador: não torna ninguém pior nem melhor do que já é. Disse Lula: “eu acho que é preciso agente continuar acreditando no Brasil, botando fé nesse país. Será inexorável a caminhada desse país para se transformar numa grande economia, sabe?, na alegria, na qualidade do povo brasileiro. E a gente fazer o que tem de ser feito: acreditar na nossa presidenta, ajudá-la, sabe?, porque é assim que o Brasil vai pra frente. Não existe espaço pra pessimismo”.

Lula começou agradecendo aos milhares de brasileiros e, não demorou muito, como se nota, para introduzir em meio ao próprio drama uma pitada de proselitismo político. Não, Lula nunca deixará de fazer isso! Durante as eleições 2010 não foram poucas as vezes em que,MESMO NA CONDIÇÃO DE PRESIDENTE DA REPÚBLICA, renunciou ao decoro e fez campanha explícita à então candidata Dilma Rousseff. Mentiu, mandou a legislação eleitoral às favas e fez chacota das punições impostas pelo TSE. Repito: como doença não é sinônimo de alvação moral, Lula, na esteira do combate ao câncer, recorre, atenção, aos mesmos métodos condenáveis da campanha para obter dividendos ao seu partido.

Por que Lula, ao falar de sua doença, lembra que é preciso continuar acreditando no Brasil? Qual a relação entre as causas? O que a transformação econômica brasileira tem a ver com o drama do ex-presidente? Que raio de função cumpre o pedido de “acreditar na nossa presidenta” em meio a agradecimentos de solidariedade? Essencialmente, isso não deixa de trazer à luz os métodos do lulismo.

Agora, meus caros, é imperativo:  as mesmas pessoas que julgam ilegítimo o pedido de milhares para que Lula vá encarar o SUS deveriam também se voltar às palavras do próprio ex-presidente e manifestar indignação semelhante. Ou, senão, que se calem e admitam ser portentosos relativistas morais. Lula não está acima do bem e do mal. Se ninguém pode lançar à baila seu câncer para cobrar nada, que Lula também não o faça! Trata-se de uma questão de equidade!

Lula no SUS? Sim, o pedido é legítimo!
Assistam a mais um vídeo. Volto em seguida.

Disse o ex-presidente em Recife, Pernambuco, durante inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento: “Quero ser o primeiro paciente desta UPA aqui. (…) Ela tão bem estruturada que dá até vontade da gente ficar doente pra ser atendido aqui”. Esse discurso foi feito em 2010. Antes, em 2006, Lula havia declarado que o SUS estava “perto da perfeição”.  Pois bem. Poucas horas depois de elogiar o próprio feito, o então presidente teve uma crise de hipertensão. Seu presságio deu certo: surgiu o motivo para ser atendido na UPA. Mas aonde foi Lula? Foi socorrido ao Hospital Português de Recife, um dos melhores das regiões Norte e Nordeste e um dos mais bem equipados do Brasil.

Lula precisa ser inquirido pelas besteiras que fala? Claro que sim! Dado esse cenário, quem cobra que ele trate seu câncer no SUS nada mais é que conseqüência das próprias tolices que fala.

Não, não sou signatário do movimento. Se Lula tem dinheiro para bancar o Sírio-Libanês, que faça-o, oras. MAS NÃO É PORQUE EU PENSO ISSO QUE OS DEMAIS NÃO TÊM O DIREITO DE ACHAR O CONTRÁRIO. Quem pede Lula na fila do SUS não faz demagogia, APENAS PEDE QUE ELE PROVE SER VERDADE O QUE DISSE SOBRE O SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE. Trata-se de um direito, e não de uso da desgraça alheia por vis motivos.

OS QUE ACUSAM DE INSENSÍVEIS, IMORAIS E APROVEITADORES AQUELES QUE DESEJAM LULA NO SUS, ANTES, PRECISAM REVISITAR A HISTÓRIA RECENTE. Assistam a mais um videozinho.

E agora, hein? Apontam o dedo a quem sugere que Lula prove de fato a quase excelência do SUS, mas o que dizem a respeito da convocação de José Dirceu aos professores da rede pública de ensino do estado de São Paulo? “Eles têm de apanhar NAS RUAS e nas urnas”, disse o bruto em plena onda de greve da classe. O resultado está no próprio vídeo. À época, em 2000, Mário Covas, atenção, JÁ DEBILITADO PELO CÂNCER, foi brutalmente agredido pelos asseclas de Dirceu em plena Praça da República. Quem vocês pensam que são para, agora, colocar alguém contra a parede?

Não, eu não vou me rebaixar ao mesmo nível deles e sugerir semelhante agressão a Lula. Tudo que o ex-presidente merece são nossos sinceros desejos de recuperação. O que não quer dizer que também esteja imune de ser cobrado pelas tolices palanqueiras que já disse e ainda diz. Não é exploração política. É democracia! O resto é papo daquela turminha politicamente correta.

PEDIDOS PARA QUE LULA SE TRATE NO SUS SÃO LEGÍTIMOS. E, PETISTAS, QUEM VOCÊS PENSAM QUE SÃO?

AH, ESTAVA DEMORANDO…

O ex-presidente Lula gravou um vídeo agradecendo a todos os que manifestaram solidariedade a ele. Aproveitou para, como sempre, tirar uma lasquinha política da própria tragédia. Assistam.

Na madrugada escreverei a respeito. Também aproveitarei para explicar o porquê a campanha que pede que Lula se trate no SUS é LEGÍTIMA!

AH, ESTAVA DEMORANDO…